QUE SENTIDO TEM O JEJUM?

O nosso tempo é caracterizado por uma mutação radical de todos os valores. O inimigo, usando de suas presas enormes, vem desde há anos destruindo cada vez mais o que é santo, levando os homens a se tornarem como Deus e a criarem seus próprios valores, aqueles que mais os agradam. E com isso os homens não dão muita importância à Vida Eterna, sentem-se então poucos atraídos a buscar o caminho para a Casa do Pai por meio da oração, do jejum e da caridade. Os nossos antepassados, em tempos difíceis, conseguiam abrir os céus e obter misericórdia de Deus através destas práticas piedosas.

QUE SENTIDO TEM O JEJUM?

Os desportistas que ambicionam as medalhas num campeonato mundial em qualquer modalidade: esqui, patinação, futebol e outros, dominam o corpo para que este se sujeite à vontade. E há também métodos para emagrecimento que são caricaturas de um jejum.

Diante de Deus, o sentido do jejum não é apenas isto: que o homem vença os seus instintos animais, os quais o levam a querer sempre comer, beber e satisfazer todos os seus apetites. Claro se estes apetites estão dominados pelo homem, o seu espírito estará mais livre para servir a Deus e reconhecê-LO como Senhor de todas as coisas. Mas o jejum ainda abre o caminho à Virtude da santa abstinência, ela nos estimula a maior força de vontade e ao conhecimento mais esclarecido. A abstinência começa no degrau do “jejum” renunciando àquilo que não é necessário para viver, por exemplo, o cigarro, o álcool, as guloseimas, as conversas inúteis com as quais perdemos tanto tempo. O jejum é mais ainda que isso: é oração intimamente unida ao espírito de sacrifício. E para fazer um santo jejum, o arrependimento amoroso é necessário. Para provar a Deus o amor que temos por ELE, devemos arrepender-nos de todas as nossas negligências, de toda falta de disciplina que descobrimos na nossa vida e no nosso caráter. Neste tempo é bom receber o Sacramento da Penitência, é bom lavarmos nossa alma.

No combate contra o adversário, a Santa Igreja durante muitos séculos achou por bem recomendar aos seus filhos um santo jejum em cada semana nos dias da Paixão, para eles se armarem com a força de Deus e assim poderem vencer as potências do inferno. Desse modo o jejum tornou-se para nós um tesouro de tal maneira que a ele é dedicado um determinado período do ano litúrgico, chamado QUARESMA, durante o qual nos são apresentados na Santa Missa os mais belos textos da Sagrada Escritura.


Protected by Copyscape