AS VIRTUDES DO ADORADOR

O perfeito adorador em espírito e em verdade deve estimar, amar e praticar as virtudes, mesmo as mais sublimes, como preparação, conveniência e perfeição do serviço eucarístico de Jesus Cristo.

As virtudes de preparação são as que nos corrigem de nossos defeitos, como a penitência, a humildade, que destroem os nossos vícios e o nosso orgulho; a mortificação , que se opõe à sensualidade; a caridade, ao egoísmo; a pureza de consciência, à toda infidelidade. Um servo desleixado não ousaria apresentar-se ao seu amo; um vingativo, ao seu Salvador imolado; um orgulhoso, ao seu Deus humilhado. Assim, um adorador deve começar por extirpar e corrigir em si tudo o que possa ofender o olhar do Deus da Eucaristia.

Existem ainda virtudes de honra e conveniência: são as virtudes de Jesus retraçadas no adorador, não mais como remédios pessoais e sim como educação, como qualidades para bem desempenhar seu serviço e agradar o seu Mestre.

Enfim, um bom adorador, conhecendo que Jesus Cristo, seu Senhor, dedica um amor de predileção à humildade, à doçura de coração, abraça com fervor o estudo e a prática dessas virtudes, nelas se inspira, delas se reveste como de um manto de honra. E como recompensa de seus sacrifícios pede somente uma coisa: ser agradável ao Mestre.

São Pedro Julião Eymard


Protected by Copyscape