A RIQUEZA DA ORAÇÃO

Uma das maiores obras da fé cristã é a oração. Orar por si mesmo, pela Igreja e pelo mundo inteiro, para que haja paz e justiça.
Assim nasce a sentença cristã: “Muita oração, muito poder. Pouca oração, pouco poder. Nenhuma oração, nenhum poder”.
O mundo é tomado por tamanha crise e conflitos, devido a falta de poder da oração dos cristãos e das igrejas.

Está escrito: “Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam”. (Salmo 122:6). “Orai pelos que vos maltratam e vos perseguem” (Mateus 5:44). “Antes de tudo, peço que se façam súplicas, orações, intercessões, ação de graças, por todas as pessoas, pelos reis e pelas autoridades em geral, para que possam levar uma vida calma e tranqüila, com toda piedade e dignidade. Isto é bom e agradável a Deus, nosso Salvador. Ele quer que todos sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade”. (I Timóteo 2:1-4).

A oração é o principal fator para o homem ser piedoso, digno, salvo e liberto. É agradável ao bom Deus, uma vida de oração. “Somente a oração faz o cristão se oferecer em sacrifício vivo, santo, agradável e perfeito ao grande e Todo Poderoso Deus”. (Romanos 12:1-2).

O Papa João Paulo II disse: “A oração é o vínculo que mais eficazmente nos une: graças a ela, os crentes conseguem encontrar-se lá onde são superadas as desigualdades, incompreensões, rancores e hostilidades, isto é, diante de Deus, Senhor e Pai de todos. Ela, enquanto expressão autêntica do reto relacionamento com Deus e com os outros, e já um contributo positivo para a paz”.

A oração não só dá a paz de espírito ao ser humano, como tem poder de cura sobre o corpo físico. O doutor Aléxis Carrel, prêmio Nobel em Medicina afirma: “A influência da oração sobre o corpo e sobre o espírito é fácil de ser demonstrada. Os seus efeitos podem ser medidos em termo de resistência física aumentada, maior vigor intelectual, vitalidade moral e uma compreensão mais profunda da realidade humana. Com o hábito de rezar com sinceridade a  nossa vida se modifica profundamente. A tranqüilidade e o repouso aparecem até na nossa fisionomia. A força da oração é uma força tão real como a gravidade terrestre”.

Como médico, diz Dr. Aléxis Carrel, tenho visto enfermos que depois de tentarem, sem resultado muitos meios terapêuticos, conseguiram libertar-se da melancolia e da doença pelo sereno esforço da oração e da prática da caridade.

Bem concebida na sua essência, a religião e a oração são atividades amadurecidas, indispensáveis ao mais pleno desenvolvimento da personalidade e a definitiva integração das mais altas fecundidades de que é dotado o ser humano. A fé e as obras, vigiar e orar, tributar louvores ao Senhor Deus, Criador e Redentor, eis o que realiza aquela ampla e harmoniosa conjunção do corpo e do espírito, do  eu e do outro, em direção a um mundo melhor.

A oração é o ideal da realização humana. É a libertação da matéria, o tesouro da alma e o paraíso do espírito.

O ser humano é, nesta terra, o único ser que pode dirigir-se à sua Origem, à sua Fonte primordial. Nossa primeira obrigação para com Deus, nosso amado Senhor, é adorá-Lo e honrá-Lo. É preceito da própria lei natural que todo inferior deve homenagem a seu superior. A oração é essa homenagem. A nossa gratidão ao bom Deus, será sempre a oração do coração.

A Oração do c-oração é

Elab-orar a vida.

Melh-orar a situação.

Revig-orar a alma.

Ad-orar a Deus em espírito e em verdade.

 

 


Protected by Copyscape